Post_014.png

FitCam, o meu app para exercícios

Mantenha-se saudável com a ajuda da tecnologia!

Olá!

Este post inicia o compartilhamento de experiências, métodos e tecnologias que compõem a minha rotina, tornando-a mais produtiva e feliz, de modo que talvez possa lhe ajudar de alguma forma. Não aleatório, começarei por saúde, aspecto fundamental para qualquer pessoa.


Trabalho em casa desde 2013, o que nos últimos anos me fez perceber um erro comum em profissionais que atuam remotamente, o descuido com a saúde. Então, comecei a tomar mais cuidado com o que comia, assim como a procurar alternativas aos exercícios físicos para essa rotina.

Inicialmente, fui à obviedade das academias físicas, o que comprometeu minha gestão do tempo; depois procurei alternativas de exercícios em casa, tendo encontrado o, agora popular, treino de sete minutos, que ainda não me satisfazia porque não havia feedback sobre a minha postura e desenvoltura. Finalmente, descobri os aplicativos de inteligência artificial trabalhando para capturar movimentos e orientações para essas práticas físicas, foi quando conheci a melhor opção, o FitCam – até a data desta postagem disponível apenas para iPhone.


Depois de um ano de uso regular, há várias razões que me ligam ao FitCam – tanto que é um dos três aplicativos mais acessados ​​no meu smartphone – e posso listar como principal diferencial a capacidade da sua inteligência artificial ​​na captura de movimentos para corrigir a postura no treinamento funcional; a praticidade de me exercitar em qualquer local também é outra possibilidade admirável, pois cumpro a minha rotina de treinos nos mais diferentes lugares; a interface amigável e intuitiva é mais um ponto positivo, bem como a interação com outros usuários – seja conversando, trocando e comparando desempenhos com pessoas que estão do outro lado do Planeta (sendo ótimo saber que não estou me exercitando sozinho).


Bem, considerando que comecei a usá-lo em julho de 2019 (aqui está uma imagem das primeiras flexões e aprendizados sobre postura, iluminação e nenhum objeto no local, além de uma barriga menor hoje [risos]), sinto-me muito, mas muito melhor, tanto fisicamente (em força e tônus ​​muscular), quanto psicologicamente (quero dizer, a vontade e alegria de ver meus objetivos diários de exercício alcançados), ambos os aspectos contribuem para a minha dose diária de dopamina.

Atualmente ele monitora quatro exercícios (agachamentos, flexões e duas variações de prancha), mas os desenvolvedores prometem atualizações com novas modalidades (abdominais, steps etc.). Além disso, regularmente promove “desafios públicos”, com metas a serem atingidas individual ou em grupos, premiando os vencedores com dinheiro (dólares) ou mentorias com especialistas em atividade física. Há também gamificação no aplicativo, onde o usuário conquista diferentes troféus quando cumpre determinadas marcas de repetições ou períodos de regularidade.


Contudo, antes de qualquer destes adicionais e estímulos, poder contar com um recurso que emule a experiência acadêmica e de um expert acompanhando os seus exercícios e lhe orientando sobre a postura apropriada são motivos mais que suficientes para comemorar iniciativas para ajudar em nossa frenética rotina profissional; e nesse segmento o aplicativo FitCam é o Estado da Arte para quem decide tornar e manter o próprio corpo saudável, inclusive perto dos queridos e amados [risos].

Luciano Francisco

Cofundador da Metodológica, responsável pela área de planejamento e controle. Leitor digital. Revisor em tempo integral e o cara da TI quando precisa. Leonino, e curte essas paradas. Um bibliotecário honoris causa.

Adicione o seu comentário

Posts Relacionados